Acompanhamentos

Entrecôte marinado em tomilho e batatas assadas

xxx

Ingredientes:

  • 1 peça de entrecôte de aproximadamente 1,2 kg, cortada em steaks de 01 cm de altura
  • sal e pimenta do reino
  • 1/2 xícara de azeite
  • 2 colheres de sopa de folhas de tomilho frescas
  • 6 dentes de alho picadinhos
  • 1 colher de sopa de mel

Tempere a carne com o sal e a pimenta do reino. Misture os outros ingredientes e coloque a carne para marinar no tempero no mínimo 1 hora e no máximo 24 horas. Retire a carne do tempero, sele em frigideira quente e reserve sobre um refratário.

Batatas assadas:

  • 600 gr de batatas rosadas , descascadas e cortadas em gomos, cozidas porém ainda firmes e bem escorridas
  • 1 colher de sopa de azeite
  • 1/2 xícara de cebola picadinha
  • 1 colher de chá de alho picadinho
  • 1/4 de xícara de salsinha picadinha
  • sal e pimenta do reino a gosto

Misture a batata com os demais ingredientes e leve ao forno médio para assar até que esteja levemente dourada.

Leve o refratário da carne ao forno quente para terminar o cozimento, por aproximadamente 10 minutos. Em seguida, sirva com as batatas assadas.

xxx

Berinjela da Nonna

vv

Engana-se quem acha que da região de Nápoles só vêm molho à campanha e pizza. A maresia do Tireno inspira esta região da Campania italiana a mais sabores e soluções do que possam sonhar a nossa vã napolitana ou o nosso “farofeiro” vinagrete. Exemplo disso é a cidadezinha da Provincia di Salerno chamada Santa Maria di Castellabate, onde a lasanha tem tudo, menos massa. Outra vez, por aqui, a versatilidade da berinjela. A deliciosa história dessa receita e da Nonna que cozinha delícias no restaurante do seu filho, em São Paulo, você encontra na revista Gula, na edição de aniversário 221.

Ingredientes:

  • 1 berinjela grande finamente fatiada
  • 200 gr de mussarela fatiada
  • 50 gr de parmesão ralado
  • 400 ml de molho de tomate
  • 2 ovos batidos com parmesão
  • farinha de trigo para empanar
  • óleo para fritar

Passe as fatias de berinjela na farinha de trigo e em seguida no ovo batido com o parmesão. Frite no óleo quente até que estejam douradas. Depois de fritas, coloque uma fatia de mussarela sobre cada berinjela e enrole fazendo rolinhos. Forre um refratário com um pouco do molho de tomate e polvilhe parmesão ralado. Posicione lado a lado cada rolinho de berinjela, regue o restante do molho de tomate, polvilhe o parmesão ralado e leve ao forno quente por alguns minutos até o queijo gratinar.

Batatas à moda russa

xx

Ingredientes:

  • 4 batatas médias
  • 4 salsichões
  • 3 tomates maduros (usei tomate italiano)
  • 1 cebola média
  • 1 lata de molho de tomate pronto
  • 1 lata de cerveja clara
  • 150 gr de mussarela fatiada
  • sal, azeite e pimenta do reino a gosto

Descasque as batatas, corte em rodelas de aproximadamente 1 cm e em uma panela grande e rasa, ou frigideira com lateral mais alta, faça um camada com as rodelas de batata. Tempere com sal,  pimenta do reino e um fio de azeite. Em seguida, faça uma camada com rodelas do salsichão, acomode-os bem para cobrir todos os espaços. Depois, cubra com rodelas finas de tomate e por fim com rodelas de cebola. Tempere novamente com sal, pimenta do reino e um fio de azeite.

Coloque então o molho de tomate e a latinha de cerveja. Leve ao fogo baixo por aproximadamente 40 minutos, com a panela tampada. Deixe ferver bem. Para saber o ponto certo, basta espetar com um garfo uma batata e perceber que ela já está cozida. Nesse momento, desligue o fogo e cubra com as fatias de mussarela. Espere derreter o queijo e sirva em seguida! Para acompanhar basta um arroz branquinho!!

xx

Souflé de queijo

xx

Sempre quis fazer souflé, mas confesso que tinha medo! Nem sei o porquê, mas tinha! Então, fazendo minhas pesquisas, vi 2 regras básicas infalíveis para um souflé perfeito: forno pré-aquecido bem quente e claras em neve firmes misturadas delicadamente à massa. De posse dessas informações, fui pra cozinha me aventurar!

Ingredientes:

  • 35 gr de manteiga
  • 35 gr de farinha de trigo
  • 250 ml de leite
  • 2 ovos, claras em neve
  • 3/4 de xícara de parmesão ralado (usei Grana Padano, nada daquele parmesão de saquinho já ralado!)
  • sal, pimenta do reino e noz moscada

Pré-aqueça o forno a 200°C. Unte com manteiga um refratário com lateral alta ou ramequins. Polvilhe com farinha de trigo e reserve.

Numa panela pequena, derreta a manteiga. Quando estiver toda derretida, acrescente a farinha  de trigo e mexa bem, vai virar uma massinha. Cozinhe em fogo baixo  por 2 minutos e  vá adicionando então o leite, aos poucos, sem parar de mexer para não empelotar. Deixe mais um pouco no fogo até engrossar, então retire a panela do fogo e junte as gemas, uma por uma, mexendo bem entre cada uma. Em seguida, coloque o parmesão ralado e misture bem. Tempere com sal, pimenta do reino e noz moscada ralada na hora.

Nesse momento, incorpore as claras em neve rapidamente mas de forma delicada, com uma espátula, fazendo movimentos de baixo para cima. Assim que estiver um creme homogêneo, coloque no refratário e leve ao forno por aproximadamente 30 minutos, até que o topo esteja dourado. Sirva imediatamente.

Essa receita serve duas pessoas.

Essxxx

Lombo assado com geléia de pimenta

xx


Esse foi meu almoço de hoje! Essa receita é excelente, uma ótima opção para um almoço ou jantar quando recebemos convidados em nossa casa!! O tempero do lombo fica muito saboroso e a geléia de pimenta, é, ao mesmo tempo, picante e adocicada!!

Tempero do lombo:

  • 1 peça de lombo de porco de aproximadamente 1,200 kg amarrado com barbante
  • 3 colheres de sopa de azeite
  • 3 colheres de chá de alho picadinho
  • 1/4 de xícara de cebola bem picadinha
  • 1 colher de chá de alecrim picadinho
  • 1 colher de sopa de mostarda
  • 1 colher de sopa de sal
  • 1/4 de xícara de cerveja
  • 1/4 de xícara de suco de laranja
  • 2 colheres de sopa de suco de limão

Tempere o lombo com os ingredientes do tempero e deixe marinar por 24 horas dentro de um saco plástico amarrado. Retire do tempero (reserve a marinada), retire o barbante e em um frigideira untada com azeite, sele a carne até que esteja bem dourada por todos os lados. Transfira o lombo para um refratário, regue com o restante da marinada e leve ao forno médio baixo para assar por aproximadamente 1 hora e meia. Observe bem para que os líquidos na forma não sequem totalmente, se for o caso, regue com um pouco mais de água.

Retire o lombo e fatie. Coloque um poquinho de água na forma e leve ao fogo para ferver o caldo da marinada. Acrescente 3 colheres de creme de leite fresco (opcional) e deixe engrossar. Regue as fatias de lombo com esse molho e sirva com colheradas da geléia de pimenta.

Geléia de pimenta:

  • 1 abacaxi médio descascado, sem o talo, cortado em cubinhos
  • 10 pimentas dedo de moça sem sementes picadinha
  • 1 xícara de cebola picadinha
  • 5 colheres de sopa de azeite
  • 3 xícaras de água
  • 1 xícara de chá de açúcar
  • 1 pitada de cravo em pó
  • 1 pitada de canela em pó

Coloque todos os ingredientes em uma panela, leve para cozinhar em fogo baixo por aproximadamente 2 horas ou até que tenha uma textura de calda grossa. Bata tudo no liquidificador e use sobre o lombo.

Para acompanhar o lombo, fiz batatas bolinha cozidas e passadas numa frigideira com azeite e alho picadinho! Combinação perfeita!!

xxx

Salada de folhas verdes com vinagrete de limão e hortelã

xxx

Essa salada é uma ótima pedida para os dias quentes! Além de saudável, é super saborosa e refrescante!

Ingredientes:

  • 01 cabeça de alface americana limpa, seca e rasgada
  • 01 cabeça de alface roxa limpa, seca e rasgada
  • ½ bandeja de endívias limpas e secas e rasgadas (ou acelga)
  • ½ xícara de nozes quebradas
  • 02 maçãs verdes sem casca cortadas em cubinhos (assim que cortar esprema algumas gotas de limão para que não escureçam)
  • 150 gramas de queijo gruyère ralado em tiras finíssimas (ou parmesão)

Vinagrete de limão e hortelã:

  • ½ colher de chá de sal
  • 02 colheres de sopa de folhas de hortelã
  • 02 colheres de sopa de folhas de salsinha
  • 01 colher de chá de raspas de limão siciliano
  • 03 colheres de sopa de suco de limão siciliano
  • 01 colher de sopa de mostarda Dijon (se não estiver pode ser a normal)
  • ½ xícara de azeite de oliva (extra virgem)
  • ¼ colher de chá de alho picadinho
  • 02 colheres de sopa de cebola picadinha
  • 01 colher de chá de mel

Prepare o vinagrete picando as ervas e misturando com os outros ingredientes. Reserve.

Arrume as folhas verdes em uma saladeira, sobre elas espalhe as nozes, a maçã em cubinhos e as tiras de queijo. Regue com o vinagrete e sirva em seguida.

Se quiser acrescente tiras de frango grelhado! Fica uma delícia!

xxx

xxx

BerinjeLary

xxx

XXX

Meu São Benedito do Flambado!

Berinjela é bom demais!

Vamos combinar: é impossível que não exista uma receita de preparo de berinjela para todo e cada gosto, por mais complicado que seja este gosto.

Por exemplo, para quem diz que não gosta de berinjela de jeito algum, experimente fritá-las em rodelas pré passadas na massa de tempura! Santa Teresa do Gratinado, irresistíveis!!! Já para aqueles que dizem apenas tolerar o sabor, deixe cair um fio de mel sobre as irresistíveis da última frase, sirva e espere pra ver se sobra alguma coisa, além da travessa para lavar.

Cá entre nós, versatilidade é coisa que não falta para a divina berinjela! Imagine, já emplacaram até o homem-berinjela!!! (Ops! Desculpem a licença humorística, não resisti.)

Mas… Ok, vamos aos fatos. Essa fantástica receita “hispânica” que trago aqui tem dedos e segredos de uma goiana, que vive entre Brasil e Espanha já há alguns anos. Hoje, essa alquimia é destaque no cardápio da melhor bodega da cidade de Granada, Espanha, a “La Taquilla”, onde a psicóloga Larissa Nobre (Lary, para os amigos) trabalhou durante a sua última temporada européia sob o comando do inoxidável Enrique de la Blanca (veja,  na categoria “Comer, pensar, viajar”, o Post de 30 de novembro de 2010 sobre esse lugar especial e mágico).

Claro, não será, jamais, a “berenjena de la Taquilla”, pero

Mesmo sem o encantamento original -degustá-la no autêntico ambiente andaluz, regado aos telúricos vinhos espanhóis- nos restará, sempre, a deliciosa experiência de sabores e texturas que, mal ou bem, sempre serão universais, apesar dos sotaques, seja da famosa erre retroflexa goiana, ou da inconfundível última letra sempre comida “andalú”. O fato é que a briga (ou o casamento, depende do ponto de vista) entre a mordida do queijo de cabra e a soprada da geléia, sobre a fibrosidade da berinjela, é maravilhosa!

XXX

Ingredientes:

  • 2 berinjelas médias cortada em cubinhos
  • 1 cebola cortada em cubinhos
  • 1 pitada de noz moscada
  • 1 pitada de canela em pó
  • sal e pimenta do reino à gosto
  • 1 copo de vinho doce
  • 1 colher de sopa de manteiga
  • azeite de oliva
  • queijo de cabra
  • geléia de pimenta

XXX

Primeiro, refogue a cebola no azeite, com o fogo baixo, pra não dourar, mas apenas ficar transparente. Depois, junte a berinjela e um pouco mais de azeite, e continue refogando. Pingue um pouco de água, tempere com sal, pimenta do reino, noz moscada e canela em pó. Mexa mais um pouco e deixe cozinhar. Quando a berinjela estiver macia, acrescente o vinho. Deixe o álcool evaporar, abaixe o fogo, coloque a manteiga, misture e tampe a panela, para que a berinjela termine seu cozimento e se torne ainda mais tenra.

Coloque cada porção de berinjela em uma forminha ou aro, cubra com uma boa fatia do queijo de cabra e leve ao forno (já quente) por uns 5 minutos, para que o queijo derreta e gratine. Desenforme e sirva com uma colherada da geléia de pimenta por cima de tudo.

XXX

XXX

XXX

No caso específico das fotos, aqui, tivemos a sorte de poder compartilhar estas berinjelas com um tinto madrilhenho intenso dos bons, o “Tagonius”, versão “Crianza 2004″ (45% Tempranillo, 40% Cabernet Sauvignon, 15% Syrah). É bem provável que seja quase impossível comprar este vinho em lojas brasileiras. No entanto, tente outro espanhol, da região de Valdepeñas, caminho entre Madrid e Andalucía (100% da uva 100% espanhola, a “tempranillo”), facilmente encontrado em muitos supermercados brasileiros a preços muito acessíveis, o “Pata Negra”, em geral, o “Gran Reserva”. Por que? Porque o legal seria priorizar um vinho intenso e encorpado, como os espanhóis, de modo a não ficar atrás do marcante sabor do queijo de cabra. Ou seja, enquanto existem regras para se evitar a contradição entre bebida e comida, aqui, o divertido poderia ser fazer uma torear a outra.

Outra licença tupiniquim (o certo seria dizer “antropofágica”) foi substituir a geléia indicada de “remolacha” (uma geléia de beterraba muito utilizada na Espanha) pela pura e assumida provocação da geléia de pimenta. Por fim, há que se dizer, ainda, que não é muito fácil encontrar no Brasil queijos de cabra curados com o grau de maturação e ponto de fusão que se encontram na Espanha, pero… A única coisa que eu posso dizer é que ficou bom demais da conta!

XXX

¡Que aprovechen!

XXX

XXX

XXX

XXX

Creme de chocolate branco com azeite e baunilha

Desde que vi essa receita não pensei em outra coisa, tinha certeza que seria uma grande surpresa! Não me decepcionei, ao contrário, me apaixonei, acho que nunca vou deixar minha geladeira sem um vidrinho com esse creme, é dos deuses!!! A textura é cremosa e aveludada, o sabor e aroma então… sem palavras!

Ingredientes:

  • 360 gr de chocolate branco para derreter
  • 120 ml de creme de leite fresco
  • 1 fava de baunilha
  • 100 ml de azeite de oliva extra-virgem

Parta a fava da baunilha, no sentido do comprimento, com uma faca bem afiada e raspe todas as sementinhas com a ponta da faca. Misture as sementinhas no creme de leite fresco e leve ao fogo baixo até ferver. Desligue o fogo, tampe a panela e deixe descansar por 30 minutos.

Pique o chocolate branco grosseiramente e leve ao fogo, em banho-maria. Assim que o chocolate começar a derreter, mexa um pouco e adcione o creme de leite fervido. Continue mexendo com uma espátula até que o chocolate esteja completamente derretido e que o creme esteja homogêneo. Retire a panela do banho-maria e deixe descansando por um tempo, até ficar morno, mexendo de vez em quando para não criar uma película na superfície.

Acrescente o azeite e misture lentamente com a espátula até que ele esteja totalmente incorporado ao creme. Coloque em um vidro, tampe e leve a geladeira por 1 dia. Quando for usar, retire uns 10 minutos antes.

Bom, depois disso, é só se deliciar! Você pode usar esse creme como a versão branca do tão conhecido Nutella©, passando numa torrada ou pãozinho, ou até mesmo pra comer com panquecas e waffles, para rechear bolos e ainda se preferir, comer de colherada mesmo!

Receita retirada daqui.

Costelinha de porco e purê de abóbora

Esse foi o meu almoço de ontem! A costelinha fica bem macia mas ao mesmo tempo com uma crosta  sequinha! Uma delícia. Já o purê… sem comentários!! Além da cor ser linda e o sabor incrível, ele fica aveludado e muito cremoso!!

Ingredientes da costelinha:

  • 1 kg de costelinha  de porco
  • 1 xícara de bacon em cubinhos
  • 2 cebolas picadas
  • 1 colher de chá de açafrão
  • sal e pimenta do reino a gosto
  • salsinha e cebolinha

Tempere a costelinha com sal e pimenta do reino e reserve. Numa panela de pressão frite o bacon até ficar bem crocante e reserve. Na mesma gordura do bacon, dê uma selada na costelinha até ficar bem dourada e retire da panela. Nessa gordura que sobrou doure a cebola com açafrão, junte novamente a carne, dê mais uma fritada e coloque 2 xícaras de água. Feche a panela e cozinhe em fogo médio por aproximadamente 25 minutos, ou até que a água seque. Destampe a panela e deixe a carne terminar o cozimento, sempre mexendo pra deixá-la corada. Coloque numa travessa e decore com o bacon frito, salsinha e cebolinha.

Ingredientes do purê de abóbora:

  • 500 gr de abóbora kabutiá
  • 1 colher de sopa de manteiga
  • 1/2 xícara de leite de coco
  • sal e pimenta do reino a gosto

Corte a abóbora em cubos médios e cozinhe no vapor. Amasse bem com um garfo até virar um purê. Numa panela, derreta a manteiga, coloque a abóbora e o leite de coco e deixe cozinhando até levantar fervura. Desligue o fogo e tempere com sal e pimenta do reino.

Antepasto de berinjela


Hoje eu dei uma “geral” na minha geladeira e achei 3 berinjelas que não podiam esperar por muito tempo pra serem usadas. Assim, pensei em fazer esse antepasto, que além de ser uma delícia, quebra um galho para um lanche da tarde, um petisco pra visita, enfim, vai bem em qualquer ocasião!

Ingredientes:

  • 3 berinjelas médias
  • 1 pimentão vermelho
  • 1 cebola grande
  • 2 xícaras de azeite
  • 2 colheres de sopa de vinagre branco
  • 1/2 xícara de uvas passas sem sementes
  • tomilho, orégano e salsinha a gosto
  • sal e pimenta do reino

Pique em cubos as berinjelas, a cebola e o pimentão. Tempere com o azeite, o vinagre, os temperos frescos picadinhos (tomilho, orégano e salsinha), as passas, sal e pimenta do reino. Coloque tudo numa assadeira média e cubra com papel alumínio. Leve ao forno em temperatura média, por aproximadamente uma hora e meia. Na metade desse tempo, tire do forno, mexa um pouco e volte para o forno. Espere esfriar e guarde na geladeira.

Obs: Se não tiver as ervas frescas pode usar secas, mas sempre prefiro as fresquinhas! Sirva esse antepasto com torradinhas ou pão sírio, fica uma delícia!!